5 dicas de como evitar problemas posturais em seu filho.

Desde o lançamento dos videogames e da redução de área e segurança para brincar na rua como nos velhos tempos as crianças passam a manhã sentadas nas escolas e em casa durante a tarde ficam em frente à televisão ou brincando com seus jogos eletrônicos e o pior, todo o tempo com uma postura incorreta, o que é péssimo para o surgimento de problemas posturais.

Com a chegada dos smartphones e tablet a situação tem se agravado ainda mais. O número de crianças com problemas no pescoço e na coluna aumentou consideravelmente nos últimos anos. Nos consultórios já é maior o número de jovens com doenças ortopédicas, dores de coluna e vícios posturais.

Entre os principais vilões desse mal estão o posicionamento errado nas cadeiras, o peso das mochilas e o sedentarismo. Para evitar complicações no futuro, como a escoliose e a hipercifose, é primordial que os pais observem seus filhos e corrijam vícios que ocorrem dentro e fora da escola.

A criança está em processo de desenvolvimento, suas estruturas ósseas, ligamentares e musculares ainda estão em formação e seu corpo se modifica de acordo com os estímulos do ambiente, que moldam seus ossos, músculos e articulações. Por isso, toda postura inadequada durante suas atividades diárias podem provocar alterações e com o tempo, passar de uma compensação para uma deformidade.

A postura adequada na infância ou a correção precoce de desvios posturais nessa fase possibilitam padrões posturais corretos na vida adulta, pois esse período é o de maior importância para o desenvolvimento músculo-esquelético do indivíduo, com maior probabilidade de prevenção e tratamento dessas alterações posturais na coluna vertebral.

 

E pra os pais, fiquem atentos ao peso das mochilas, este não deve ultrapassar 10% do peso do corpo de seu filho.

Para ajuda a prevenção fique atento a essas 5 dicas:

  1. Para cada hora que a criança fica sentado compense com 10min de atividade física. Desde esportes até passear com o cachorro; Oriente-as a levantar da cadeira entre uma aula e outra, andando até a mesa do amigo ou fazendo um rápido alongamento.
  2. Fique atento também a fatores que promovem posturas inadequadas como alterações visual e auditiva pois a criança assume posturas viciosas para compensar o problema. Excesso de timidez também pode favorecer posturas viciosas de fechamento postural, podendo causar hiper cifose;
  3. Ensine às crianças a melhor postura para terem enquanto sentadas, se mantendo sobre os ossos do bumbum (isquios) e enquanto estiverem em pé. A coluna deve ficar ereta. Na cadeira, os pés precisam estar apoiados sobre o chão (ou sobre um apoio), a coxa fica paralela ao solo e as costas apoiadas no encosto. É preciso explicar os motivos de adotarem a postura correta;
  4. Procure uma escola que ofereça aulas de educação física para começar a prática de atividade física desde cedo;
  5. Incentive a criança a andar descalça sobre areia ou grama para que estimule a percepção dos pés em relação aos movimentos articulares nos diferentes tipos de superfície, auxiliando o desenvolvimento adequado da criança, em relação à postura.

 

É importante ficar atento aos mobiliários escolares. Existem normas que regulamentam as dimensões dos mobiliários de acordo com características antropométricas e se a escola do seu filho ainda não as cumpre é preciso conversar com a direção, para não o expor ao risco. Sugira uma avaliação para a escola e procure um fisioterapeuta para avaliar seu filho para evitar futuras lesões.

@vaneplessa – Diretora, sócia fundadora da Bem Saúde Brasil

Siga a Bem Saúde Brasil nas redes sociais (Linkedin, Instagram, Youtube, Facebook)

Para mais novidades sobre temas de saúde e qualidade de vida, promoções e materiais grátis, cadastre-se abaixo:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *